El Enemigo: visita e almoço • Juntando as Panelas

El Enemigo: visita e almoço

El Enemigo: visita e almoço

Conheça a bodega de Alejandro Vigil, os vinhos super cobiçados da El Enemigo e o almoço oferecido na vinícola 

Fala Paneleiros!! A vinícola que vou contar para vocês nesse post é muito especial e diferente da maioria das outras que visitamos em Mendoza. A El Enemigo possui um quê de familiar, um ambiente maravilhoso e uma história super bacana por trás de sua arquitetura.

Para começar vale contar que um dos donos da bodega é Alejandro Vigil, um dos mais respeitados nomes do mundo do vinho. Engenheiro Chefe da Bodega Catena Zapata desde 2002, ele sempre foi alucinado por vinho, desde muito pequeno. Quando juntou-se com Adriana Catena (filha de Nicolás Catena) criaram a Casa El Enemigo com a proposta de produzir vinhos finos e amigáveis. Segundo o próprio site da bodega, “Alejandro e Adrianna acreditam na inspiração divina da arte e da natureza, fazendo vinhos que falam por si mesmos.”

Ao chegar lá, já ficamos encantados com a área verde que compõe o jardim (que descobrimos ser o jardim da casa do próprio Alejandro, que vive lá com sua mulher e filhos).

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Caminhando pela área você pode encontrar alguns “ovos” de concreto, que estão trabalhando na maturação dos vinhos alí mesmo, ao ar livre e em sua frente.

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

No início do tour, a guia nos explicou que a vinícola foi toda projetada com base na obra A Divina Comédia, de Dante Alighieri. Sendo assim, ela é dividida em 3 partes: inferno, céu e purgatório.

Começamos passando por uma escultura super moderna, que parecia um anjo caído, e entramos pelas “portas do inferno”.

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Lá dentro é onde ficam as barricas de carvalho francês, todas de segundo ou terceiro uso, junto a algumas pinturas bem contemporâneas. Alí, é possível ver uma amostra do solo através de um vidro e entender mais sobre a plantação das vinhas.

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Depois, passamos ao purgatório, onde estão mais algumas barricas antigas e 6 barricas de primeiro uso que estão sendo usadas para os vinhos da linha Vigil, que infelizmente ainda não foi lançada ao mercado. Alí, a guia nos apresentou os vinhos da El Enemigo e nos explicou um pouco sobre suas diferenças.

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

A gama de vinhos é composta por:

– Uma linha com 4 varietais (Chardonnay, Malbec, Cabernet Franc e Bonarda),

– Um Blend Especial 73% Cabernet Franc + 12% Cabernet Sauvignon + 10% Petit Verdot + 5% Malbec

– Uma linha com 4 Cabernet Franc de terroirs diferentes (Agrelo, Gualtallary, El Cepillo e Chacayes).

Depois de passar pelo purgatório, chegamos ao céu, que é onde estão as construções ao ar livre.

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Após o tour, tínhamos uma maesa reservada para o almoço na El Enemigo, que havia sido muito bem recomendado. O menu inclui uma entrada, um prato principal e uma sobremesa, todos a escolher dentro de um menu com algumas opções. O valor que pagamos foi de $760 pesos argentinos = mais ou menos USD 43. Além disso, você pode escolher entre 5 opções de harmonização, algumas com os vinhos mais simples e outras com os mais complexos e mais caros. Optamos pela Experiência Gran Enemigo, que custou $580 pesos argentinos = mais ou menos USD 34.

O ambiente do restaurante é super diferente e combina totalmente com o conceito da bodega. Conseguimos sentar em uma mesa do lado de fora, o que foi ótimo já que o dia estava super agradável.

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Após escolhermos a nossa harmonização, o garçom passou por todos os lugares da mesa colocando uma etiqueta redonda no pé de cada taça identificando o vinho que iríamos tomar. Achei isso super útil, além de ser um charme à parte.

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Vamos para a comilança!! Como estávamos em mais pessoas na mesa, vou poder mostrar para vocês fotos e entradas, pratos e sobremesas diferentes, mas cada um só podia escolher um de cada. Sobre a harmonização, eles dizem que cada um deve ser responsável pela sua, então no final vou colocar as imagens do vinhos que provamos.

Ovo crocante em ninho de vegetais

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Provoleta recheada com linguiça caseira e molho de pimentões

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Truta grelhada com manteiga defumada e pilaf de trigo e cevada

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Carne de vitela assada por 12 horas com purê de batata, cebolinha, folhas do pomar e verduras assadas

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Macarrão tricolor caseiro com fondue de tomates, alcaparras, azeitonas e queijo estacionado ou molho de cabra cuyano.

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Pêra cozida com purê de castanhas

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Queijos da região com compotas de doces caseiras

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Os vinhos que provamos foram:

Gran Enemigo Blend 2012 (incluído na harmonização)

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Gran Enemigo Cabernet Franc Agrelo 2012  (incluído na harmonização)

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Gran Enemigo Cabernet Franc Gualtallary 2012  (incluído na harmonização)

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

El Enemigo Chardonnay 2014 (pedimos uma garrafa à parte)

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

1955 Malbec 2013 – Tinto Negro (um vinho de outra vinícola da região que foi servido como cortesia da casa)

El Enemigo em Mendoza

Foto: Juntando as Panelas

Achamos super bacana a filosofia da Casa El Enemigo de sempre estar desafiando as premissas e surpreendendo aos outros e a si mesmo. Segundo a nossa guia é dai que veio o nome da bodega, inclusive. Os vinhos são todos de altíssima qualidade. Agora sim podemos entender porque o Alejandro Vigil se tornou uma sensação no mundo do vinho apesar de sua produção muito pequena. Nota 10!

Serviço: 

Site: http://www.enemigowines.com

Telefone: +54 261 413 9178

Endereço: Videla Aranda 7008, 5519 Maipú, Mendoza, Argentina

Horário de Funcionamento: Segunda a segunda das 09h30 às 18h

Data da visita: Outubro – 2017

É isso ai pessoal, nos vemos na próxima comilança, ou bebedeira kkk 😉

Não deixe de seguir a gente no Instagram @juntandoaspanelas.

Publicitária e cozinheira profissional. Desde sempre alucinada por todos
os tipos de comida e bebida, aprendeu a cozinhar com a família quando criança e desde então já realizou diversos cursos de culinária.

Deixe seu comentário

Posts Relacionados

Rutini La Rural Uma bodega famosa como a Rutini La Rural com um museu voltado inteiramente à produção de vinho
Hannover Paramos para pernoitar nessa pequena cidade.
Viena Preparamos várias dicas em um roteiro delicioso por Viena.
Olivícola Zuccardi Um passeio diferente em Mendoza para conhecer os azeites deliciosos da Zuccardi
Zurique Fomos conhecer a capital da Suíça, por lá visitamos vários restaurantes muito bons e fizemos vários passeios, a maioria gastronômico também. Afinal, e...
Berlim Conhecemos a capital da Alemanha, Berlim!