Manioca • Juntando as Panelas

Manioca

Simplicidade e elegância gastronômica!

Fala Paneleiros!!! Quem foi que disse que simplicidade não pode ser sinônimo de alta qualidade?! O Manioca vem para provar que não só é possível ser simples e ter qualidade, como se pode acrescentar elegância e sofisticação nessa mistura. Muita confusão? Nada! É só saber as medidas certas e isso a chef  da casa, Helena Rizzo, sabe muito bem.

Em 2006 o restaurante Maní abriu as portas sob o comando de Helena Rizzo e Daniel Redondo (ele se desligou do restaurante em 2017). Com pouco mais de dez anos, o estabelecimento não só é um sucesso no circuito gastronômico nacional, como deu origem a um grupo que leva o seu nome: Grupo Maní.

A ele pertencem quatro marcas que, de certa forma, são integradas. A casa mais famosa do grupo é provavelmente a que vamos falar neste post. Mesmo não sendo a primeira e nem a segunda empreitada do grupo, é a de maior porte e, digamos assim, com maior exposição de marca.

Trata-se do restaurante Manioca, localizado no fundo da livraria cultura do Shopping Iguatemi. Muitas pessoas já tinham ouvido falar da chef Helena Rizzo e do seu primeiro e premiado restaurante, mas de fato a exposição para o grande público veio com a abertura do Manioca.

Foto: Juntando as Panelas

Foto: Juntando as Panelas

Grande parte de seus clientes são pessoas abonadas e da alta sociedade, principalmente por conta da localização. Lógico que o estilo do restaurante favorece para que essa clientela se fidelize. Sendo assim, é muito difícil não ter espera, principalmente nos horários de pico.

Com um espaço amplo e decoração simples, porém delicada, o ambiente faz jus às comidas apresentadas. Se comparássemos esse restaurante a uma partitura de música, com certeza não teria nenhuma nota fora do tom. Além do que, facilmente viraria hit!

Saindo do mundo da música e voltando para o gastronômico, vamos aos pedidos de nossa última visita lá:

COUVERT– Geralmente não comentamos dos couverts dos restaurantes pois, em geral, eles despertam pouca diferença entre si e do convencional pão com manteiga e mais alguma coisa simples. Porém, o do Manioca merece ser comentado. Além de não se tratar de uma manteiga e sim um requeijão cremoso, o destaque vai para o que, teoricamente, seria um pão. Lá ele foi substituído por um delicioso e crocante polvilho. Além de ser uma alternativa diferente e super simples, a espera pelos pratos fica muito mais agradável e gostosa. Talvez o couvert seja o exemplo perfeito de que a simplicidade bem pensada e executada pode superar grandes criações.

BRUSCHETTA VEGETARIANA – Com abobrinha, pupunha, mussarela de búfala e chutney de manga. Uma opção bem legal para começar a refeição de um jeito leve e diferente.

Foto: Juntando as Panelas

FILÉ – Ao molho de presunto serrano, gratin de batatas, rúcula selvagem. A carne estava super suculenta e o molho veio em boa quantidade.

Foto: Juntando as Panelas

CORDEIRO ASSADO – Um dos nossos pratos preferidos nesse restaurante: cordeiro assado, couscous marroquino com açafrão, coalhada seca e purê de grão-de- bico. Tudo isso finalizado com lascas de amêndoa crocantes.

Foto: Juntando as Panelas

SOBREMESA – Não se assuste se você ler a palavra “ovo” na área de sobremesas. Você não só vai ler como vai pedir, tem que pedir. MUITO BOM! O nome vem da apresentação do prato, que lembra um ovo frito convencional. Porém trata-se de uma equilibrada sobremesa que tem gema de ovo e coco em sua mistura. Não é extremamente doce e finaliza bem uma refeição, deixa aquele gostinho de quero mais.

Foto: Juntando as Panelas

O atendimento não é nem excepcional e nem ruim. Simples e de qualidade como todos os itens que colaboram para uma ótima experiência.

Provavelmente os que não gostam de um shopping e tem certo preconceito com restaurantes internos, iriam. Eu digo sem medo de ser piegas: esse restaurante não parece ser de shopping, pois tem estilo, tamanho e frequência de restaurante bom de rua. #panelasindica

 

Em outra visita…

Fala Paneleiros!!! O Juntando as Panelas fez uma visita, no estilo cliente oculto, no restaurante Manioca. Um dos famosos estabelecimentos da renomada Helena Rizzo fica localizado no icônico shopping Iguatemi, em São Paulo.

Nos fundos do primeiro andar da livraria Cultura, pedimos uma mesa na recepção, e sentamos imediatamente. Fato raro de acontecer, ainda mais em um sábado por volta das 21 horas.

Com um primeiro salão, pequeno, onde fica localizado o bar e uma estante onde existem alguns produtos, com o nome do restaurante, a venda. O que chama a atenção mesmo é o salão principal!

Amplo, arejado e com inúmeras mesas, intercaladas por poucos e significativos vasos com árvores que fazem toda a diferença na decoração. A cozinha, de ponta a ponta e com pequenas aberturas capazes de entreter os clientes mais curiosos, é um charme.

Com vitrais que lembram fabricas antigas e combinam perfeitamente com o assumido duto de ar no teto do salão principal. Esse foi pintado na mesma cor que predomina o ambiente: marrom.

Confira agora a nossa avaliação, de todos os pratos que degustamos por lá:

CAPELLINI COM COGUMELOS – Feito com manteiga de limão, azeite de trufas e crocante de parmesão. Um prato leve e com uma aparência interessante. Além de toda a crocância do parmesão, que traz um valor agregado ao prato. R$69,00

manioca

Foto: Juntando as Panelas

ATUM – Levemente grelhado, com quinoa e chutney de amora, gengibre e shissô. Relembra um pouco o atum servido no Maní. Pode-se dizer que essa é a versão Manioca, e ela conversa bem com a casa. R$89,00

manioca

Foto: Juntando as Panelas

PEIXE DO DIA – No tucupi e com banana-da-terra. Finalizado com migalhas do Maní. R$89,00

manioca

Foto: Juntando as Panelas

CLERICOT – Jarra de 1 litro. Com uma tradicional receita, executada com frutas delicadamente cortadas e feita com uma base de qualidade. R$90,00

manioca

Foto: Juntando as Panelas

OVO –  A melhor sobremesa da casa e uma das melhores que já provei. Feita com dois tipos de cocada e com um formato interessante de doce utilizando a gema, a apresentação é fantástica.

Sobre o serviço… Na ânsia de atender bem e com dinamismo, os garçons são, em geral, muito acelerados. Por várias vezes falei o inicio da frase e eles em disparada me deixavam falando sozinho para executar a ação.

Verdade é que eles são muito bem treinados, uma vez que as suposições de pedidos foram sempre acertadas. Porém falta mais romantismo no atendimento. Aquele olho no olho que faz o cliente se sentir especial.

Porém o que chamou mais a minha atenção, pelo lado negativo, foi a exposição de alguns pratos inexistentes no cardápio. Os pratos que mais gostamos só estavam disponíveis no almoço semanal.

Foi o caso do PF Manioca: picadinho de filé, arroz integral, (não existe a opção do tradicional pois ele não é trabalhado na casa) farofa, couve, ovo poche e banana assada.

A ideia de mostrar algumas opções, mesmo que indisponíveis, é um bom marketing a medida que desperta uma possível vontade na clientela. Porém é muito ruim já que não existe a possibilidade de ter esse pedido atendido.

Ainda sobre o cardápio… Um erro! Em um dos pedidos realizados, o peixe do dia, a sinalização estava errada. Avisam que é vegano, o que seria impossível. Já que ele é realizado com um peixe!

O que deveria estar sinalizado é uma demora de até trinta e cinco minutos. Porém um erro foi se encavalando no outro. Além de não estar correto no cardápio, menos aprovado foi quando, depois de realizado o pedido, nada foi comunicado.

Um atraso não avisado poderia ter afetado a nossa experiência como um todo, o que não foi o caso, já que estávamos com tempo para desfrutar todas as delicias do restaurante.

Mas nem tudo é ruim no que diz respeito ao cardápio do Maní. O fato dele ser utilizado como jogo americano traz uma utilidade a mais para esse necessário objeto e ainda configura a decoração do local. #panelaSincerao

 

Serviço:

Valor Médio: De R$131,00 a R$220,00

Site: http://manimanioca.com.br/restaurantemanioca/

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2.232, Jardim Paulistano São Paulo – SP, Shopping Iguatemi 3o. andar, entrada pela Livraria Cultura

Telefone: (11) 2924-2333

Horário de Funcionamento: segunda a quinta das 11h30 às 15h30 – 19h às 23h / Sexta das 11h30 às 16h – 19h às 23h30 / Sábado das 12h às 23h30 / Domingo das 12h às 21h30 / Café da manhã: diariamente, das 10h às 23h

Data da visita: Setembro – 2016

Então é isso aí galera. Gostou? Compartilha com os amigos. Não gostou? Manda o link para os inimigos. Até a próxima! Fui comer em algum lugar e volto mais tarde.

André Varella.

Produtor multimídia. Amante da boa gastronomia, acredita que uma experiência de refeição vai além apenas da comida. Desde sempre é apaixonado por comer bem e um curioso de plantão, sempre buscando descobrir novos sabores.

Deixe seu comentário

Posts Relacionados

Bar da Dona Onça Estilo de bar, comida de restaurante e muito buxixo no centro da cidade!
Chez Mis Mais do que um restaurante, uma possibilidade de programa completo em São Paulo
Grand Hotel Ca’d’Oro Porque o que é bom nunca acaba!
Dalmo Bárbaro Do litoral para a capital...
Varandinha Estilo de bar, comida de restaurante com muita cultura envolvida.
Chef Vivi Um cardápio por dia